NOTÍCIAS

15/12/2017

Por meio de Resolução Plenária, Jucese normatiza arquivamento de balanços

Com o objetivo de normatizar o arquivamento de balanços de empresas perante a Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese) e atendendo solicitação do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de Sergipe (CRCSE), o Colégio de Vogais da autarquia elaborou a Resolução Plenária Nº 07/2017.

Entre as determinações da Resolução estão: os balanços devem conter os quadros demonstrativos que o compõem, lançados no livro Diário; os balanços avulsos, em sua última folha, deverão ser datados e assinados pelo(s) Administrador (es) e Contador; os balanços de sociedades devem vir acompanhados de Ata de Reunião ou Assembleia de Sócios deliberando sobre a sua aprovação.

"Com esta Resolução Plenária damos ciência a todas as empresas, profissionais de Contabilidade sobre as regras para arquivamento de balanços na Junta Comercial e, claro, garantimos a segurança, a veracidade dos dados fornecidos, protegemos a sociedade", afirma o presidente da Jucese, George da Trindade Gois.

Para elaborar a Resolução Plenária, formou-se uma comissão composta pelo procurador Túlio Cavalcante, representante da Procuradoria Geral do Estado (PGE) na Junta Comercial; pelos vogais Ewerton Melo e João Garcez, ambos representantes do Governo do Estado no Vocalato; e pela vogal Salete Leite, representante do CRCSE.



PARCERIA COM CRCSE

"O presidente George Trindade formou uma comissão com um procurador, para nos auxiliar na parte jurídica, dois contadores e um advogado, onde recebemos questionamentos do CRC, fizemos reuniões, minuta, relatório, Então, a Resolução está bem embasada com relação à legislação", explica a vogal Salete Leite.

Contadora, Salete Leite ressalta a importância da Resolução Plenária. "Existem as leis, as resoluções e as pessoas não se atentam para aqueles documentos idôneos. Então, quando regulamentamos, fica mais claro ainda para o profissional (de contabilidade), para o contribuinte", afirma.

A Resolução Plenária Nº 7/2017 foi elabora na sessão plenária do dia 27 de novembro, que teve a participação do vice-presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina do CRCSE, Rogério Teles. "Essa parceria entre o Conselho e a Junta Comercial é de extrema importância para proteger a sociedade", destaca Rogério.

"O registro de balanço é um fator de proteção da sociedade, e, muita das vezes, as informações eram arquivadas na Junta Comercial e não tinham o lastro de livro diário e de transmissão do Sped Contábil. Então, as exigências da Resolução Plenária são naturais, necessárias para que as informações aqui registradas tenham validade", frisa o vice-presidente de Fiscalização do CRCSE.


ASCOM JUCESE