NOTÍCIAS

03/07/2019

Em Sergipe, registro de empresas passa a ser 100% digital a partir de setembro

A partir de 1º de setembro deste ano, abrir, alterar ou fechar uma empresa sergipana ficará ainda mais rápido e seguro. Isso porque a Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese) iniciará a implantação do calendário do projeto "Jucese 100% Digital", conforme a Resolução Plenária Nº 3/2019 da autarquia, extinguindo gradativamente a entrada física de documentos e atos empresariais - o uso do papel.

"Jucese 100% Digital" é a prestação dos serviços de registro empresarial (abertura, alteração e baixa de empresas) exclusivamente pela internet, através do Portal de Serviços Agiliza Sergipe (www.agiliza.se.gov.br), com a agilidade, a confiabilidade e a segurança da certificação digital (assinatura do sócio/sócios por meio de certificado e-CPF). Além de Sergipe, a Junta Comercial de outros estados do Brasil também estão implantando o projeto.

Sempre buscando facilitar a vida do empresário, o registro totalmente digital de empresas, por meio do uso de certificação digital, já está disponível na Junta Comercial de Sergipe desde 2017, sendo que, a partir de setembro, começará a ser a única forma.

"Sergipe é o primeiro colocado do Brasil quando se leva em consideração o tempo de registro de uma empresa na Junta Comercial. Com a implantação da "Jucese 100% Digital", com certeza, esse tempo diminuirá mais ainda. Outro fator muito importante dos serviços digitais é a segurança, pois, com o uso da certificação digital, dificultam-se as falsificações", destaca o presidente da Jucese, Marco Freitas.

Para apresentar o calendário "Jucese 100% Digital" e explicar mais os benefícios do projeto aos profissionais da contabilidade - principais usuários da Jucese -, a Junta Comercial, em parceria com o Conselho Regional de Contabilidade de Sergipe (CRCSE), realizará nos dias 24 e 26 de julho a capacitação "Registro Empresarial: sistema Agiliza 100% digital".

"Como a entrada dos processos na Jucese será feita tão somente via digital, tivemos a preocupação de realizar uma capacitação junto aos profissionais da contabilidade para esclarecer quaisquer tipos de dúvidas a respeito do assunto", reforça Marco Freitas.

Para o presidente do CRCSE, Vanderson Mélo, a informatização é indispensáve, principalmente no exercício da profissão contábil. "A informatização é um caminho natural e sem volta, o que exige do profissional de contabilidade estar atualizado e por dentro das inovações. No caso dos serviços desenvolvidos pela JUCESE, que dependem da nossa atuação, sem dúvidas teremos mais agilidade, proporcionando a entrega de um melhor serviço aos clientes", afirma.


INFORMAÇÕES: ASCOM/JUCESE